Quadro de Classificação


Conteúdo Popular

Showing content with the highest reputation since 20-02-2019 em todas as áreas

  1. 2 pontos
  2. 2 pontos
    Boa noite! Não é normal todos os filhotes serem pequenos e demorarem a desenvolver. Só entraria em um problema genético caso os pais fossem irmãos ou pai/filha etc. E ainda assim, não é muito comum. Tente observar se seu casal apresenta placas brancas na língua ou embaixo dela. Observe as fezes do seu casal. Avalie também a alimentação que você dispõe aos pais durante a reprodução (precisa reforçar a alimentação muito antes de iniciar a postura pois uma alimentação pobre em nutrientes pode induzir a postura de ovos "fracos" onde os filhotes tendem a morrer antes de nascer ou quando nascer, apresentam dificuldade de crescimento e sistema imunológico sensível). Ofereça uma boa variedade de alimentos e certifique-se que os pais não apresentam alguma patologia, algumas doenças afetam e muito no desenvolvimento dos filhotes e também na quantidade de filhotes sobreviventes por ninhada. Seu casal precisa tirar umas férias. É bom usar esse período para tentar ganhar a confiança do macho, o comportamento dele está relacionado ao estresse que a sua presença causa, ele fica com medo e acaba descontando na fêmea. Bj
  3. 2 pontos
  4. 2 pontos
    E que na verdade falo isso pra todos os usuários do fórum, sempre que adquirir um bichinho de estimação, não importa se é um passarinho, cachorro, gato, camelô, girafa, procure sempre obter informações de como criar e cuidar dele, antigamente era muito difícil conseguir informações mas hoje com a internet ficou muito fácil . Caso amanhã você queira ter outro bichinho, exemplo outra calopsita, de uma boa olhada nas informações do fórum e se precisar tirar dúvidas estamos sempre prontos a ajudar, o que não queremos e que ACIDENTES desse tipo não ocorram, porque amamos demais esses "carinhas" .
  5. 2 pontos
    Podem sim, normalmente demora entre 18 a 23 dias pra nascerem . Tire os ovos e faca ovoscopia novamente. Por acaso você deixava uma bacia com água na gaiola ?
  6. 2 pontos
    Bom dia, Eu tenho duas calopsitas, costumo trocar o papel que protege o fundo do viveiro todos os dias, quando estou na correria e não tenho muito tempo acaba ficando dois dias sem trocar, mas como é viveiro eles não ficam em contato com fezes e restos de alimentos. Comprei aquele papel utilizado em maca de massagem, corto ele um pouco maior do que a bacia do viveiro que fica bem protegida então é só trocar e fica limpo novamente. Procuro deixar os poleiros e grades limpas livre de fezes, essa limpeza vou fazendo conforme necessidade, as vezes mais de uma vez ao dia, assim como potes de água e comida. Acredito que a limpeza tem que ser feita conforme necessidade, sem muito exagero e forma que mantenha a saúde da sua ave. Ninha*
  7. 2 pontos
    Lavar gaiola e viveiro todos os dias não vejo necessidade. Basta trocar o papel do fundo todos os dias. Em relação aos potes de água e comida, devem estar sempre limpos, sem deixar comida por mais de 1 dia. É interessante também evitar que fezes se acumulem no poleiro e fiquem em contato com as patinhas deles.
  8. 2 pontos
    Verdade ,eu tenho somente 4 calopsitas ,9 periquitos e um papagaio kkk. Infelismente nao vai dar pra postar fotos pois estou usando computador sem cam. Fasso isso pra passar tempo mesmo. Sem esses bixinhos eu estaria sedentario...
  9. 2 pontos
    Sinceramente não vejo essa necessidade de lavar gaiola e viveiro todo dia (dependendo da quantidade de aves q vc tenha). Até pq vc desperdiça muita água. Um fundo forrado com jornal, trocando td dia, e uns potes q evitem desperdício de comida já são suficientes pra manter o ambiente limpo. Tem gente q usa potes menores e tem q recarregar comida todo dia ou duas, três vezes por dia. Eu só recarrego a cada 5 ou 6 dias, no mais é só assoprar mesmo. Já a água (uso filtrada) troco todo dia lavando a vasilha. Nenhum dos potes ficam embaixo ou em lugadores q eles se pendurem, logo, permanecem sempre livres de fezes. Mas tbm tem uma coisa aí. Cada um tem seu conceito doq é sujo e limpo =D. Posta uma foto aí dos seus trens.
  10. 2 pontos
    kiko :parece arlequim cara branca pipoca: lutino cara branca jennifer: lutino e macho john show: ? nenem: arlequim
  11. 2 pontos
    Elas são do mesmo modelo, mais a antiga tem 56cm de comprimento a nova tem 68cm, a antiga tem 34cm de largura e a nova tem 43cm, a antiga tem 66cm de altura e a nova tem 84cm... Pois nascimento eu vou pôr em prática esse ideia de manter eles presos, como eles são acostumados soltos no começo vai ser meio difícil a fêmea fica empurrando a tampa com a cabeça e colocando a cabeça pra fora em algumas brechas da gaiola.. Então é melhor eu esperar Mascarenhas os filhotes para fazer a troca né ... Vou aguardar... Você acha que com essas medidas que passei da nova gaiola eles vão se sentir mais confortáveis e mais espaço ?
  12. 2 pontos
    Em regra Só se mexe em gaiola e ninho depois que os filhotes saem do ninho. Não consegui ver diferença de tamanho nas gaiolas q vc mostrou. Parecem as mesmas. "comem muita besteira no meu quintal e mal dão importância nas coisas que coloco no viveiro." Espero que vc amadureça pra ontem a ideia de mantê-los presos e soltar só com supervisão. Pq oq vc tá fazendo deixando eles soltos comendo besteiras como flw é a senha certa pra um dia se intoxicarem com alguma coisa e morrerem. nao cansamos de repetir, calopsita solta só em local TOTALMENTE seguro ou com supervisão.
  13. 2 pontos
    Concordo com o Nascimento, ela vai ficar mais estressada na viagem .
  14. 2 pontos
    Se vai voltar no mesmo dia, nao vejo necessidade.
  15. 2 pontos
    Os meus no finalzinho tive que dar uma forçada, também estavam fazendo bico( gostou do trocadilho) na hora de comer . Diminua para 3x, café, almoço e janta .
  16. 2 pontos
    O importante para uma calopsita amansar é fazer ela sentir confiança em você. Para isso precisará de muita paciência. Apare as asas dela para evitar acidentes e vá com calma. .Deixe ela solta no período que for amansar ela, não chegue tacando a mão, converse com ela, assobie, coloque coisas gostosas e assim ela vai associar você como uma coisa boa. Depois comece a pegar ela, vá dando o dedo para ela subir ou coloque ela no ombro e deixe-a quieta... Amansar aves adultas é um pouco mais difícil, tive uma fêmea que quase me arrancava o dedo quando eu tentava pegar ela, era super apavorada, demorou uns 5 meses para conseguir ficar com ela no ombro e fazer ela subir no meu dedo. Mas vai de ave para ave. Tem uns vídeos no youtube que ajudam com relação a isso, dá uma olhada lá. Boa sorte.
  17. 2 pontos
  18. 1 ponto
    Olha eles com 11 dias, está dentro do normal o desenvolvimento? Já dá pra saber as mutações? Os pais são um Macho Cara Branca e uma Fêmea Pérola (não sei se são portadores de outras mutações)
  19. 1 ponto
    Boa noite. Comprei a uma semana essa calopsita e o criador afirmou que se tratava de um macho, realmente o comportamento dele as vezes de assemelha de um macho, porém ele não tem cantado, somente uns pios. Segundo o criador ela teria por volta de 2 anos. É possível afirmar o sexo pelas fotos ou terei que fazer sexagem? Muito obrigado.
  20. 1 ponto
    Ja mandei ela fazer isso, jogou a terra fora, cortou o girassol Comprou mix de sementes da terra dos pássaros e extrusada também da terra dos pássaros Para a água mandei ela comprar vitagold e colocar na água vou orientar ela em relação ao ovo e vegetais
  21. 1 ponto
    Olar, o meu casal de calopsitas tb é a primeira ninhada, tiveram 3 ovos, más só um estar vivo também, eu estou cuidado agora, fazendo o possível pra que viva
  22. 1 ponto
    A que eu tenho vou te mandar por mensagem privada, e funciona já nasceu calopsita nela .
  23. 1 ponto
    Boa noite! O cruzamento entre um macho lutino pérola x fêmea arlequim resulta em filhotes fêmeas lutinas pérolas portadoras de arlequim e machos silvestres portadores de lutino/arlequim/pérola. Bj
  24. 1 ponto
    Muito obrigado
  25. 1 ponto
    Boa noite! Primeiramente, o corte de penas está errado, procure cortar da maneira correta na próxima muda de penas. Esse corte dificulta o equilíbrio da ave e elas podem chegar a se machucar seriamente caso voem e pousem de maneira errada. No google ou youtube, existe a forma correta de corte, basta pesquisar. Você apresenta 5 aves em uma gaiola pequena e somente um ninho disponível, desse jeito, nunca irão reproduzir além de não ser nada bom para essas aves. Veja a possibilidade de comprar uma gaiola criadeira específica para as calopsitas ou um viveiro grande pois essa que você tem é muito pequena para eles. Forneça uma boa variedade de alimentos e certifique-se que esse ninho está limpo (já que os periquitos entram dentro, provavelmente vai precisar lavar ele). Se os pais estiverem saudáveis e em um ambiente calmo e seguro, não demoram a reproduzir. Logo você terá bebês por aí mas antes é bom que torne o ambiente favorável para a reprodução, fico na torcida para que dê tudo certo! Bj
  26. 1 ponto
  27. 1 ponto
    Boa noite! Significa que apresentam uma doença chamada candidíase, ocasionada pela proliferação de um fungo no trato digestório superior. É muito comum em psitacídeos pois naturalmente as aves apresentam esse fungo em sua microbiota porém em uma baixa imunológica, ele tende a proliferar o que causa má digestão e absorção de alimentos, feridas doloridas na faringe etc. O fungo é repassado para os filhotes desde o primeiro dia de nascidos e esse tende a proliferar mais rápido ainda nos bebês devido ao sistema imunológico deles estarem em desenvolvimento. É uma das causas do papo "cheio de ar", alimento demorar para ser digerido conhecido como papo estagnado (um papo normal de um filhote já grandinho tende a esvaziar em média, entre ~3 horas), crescimento atrasado, raquitismo etc. Não é porque seu casal não apresenta essas placas que eles não tem a doença pois, como eu disse, essa atinge toda a cavidade oral podendo estar mais aglomerada no papo ou na faringe. Se você observar uma elevação constante no papo dos pais, como se estivessem com o papo muito cheio, é quase certo que estão com a doença. O tratamento é longo e tranquilo em adultos, filhotes que tendem a morrer com facilidade. Eu utilizo o vinagre de maça para acidificar a água e dou para os pais beberem durante 1 mês, a diferença de pH tende a controlar a proliferação dos fungos. O vinagre de maça tem inúmeros benefícios já comprovados e é algo natural e sem contraindicações, vale dar uma pesquisa sobre ele. Bj
  28. 1 ponto
    Canhoes de pena esses ai ...
  29. 1 ponto
    @Ruz nasceu hoje pela manhã eu vi o macho alimentando eles, observei pela entrada do ninho, ainda não abrir atarde vou pôr milho verde na gaiola aproveito e tento ver, o negócio é q a fêmea é muito arisca
  30. 1 ponto
    Nao tem sentido isso. Quer dormir com um animal,use um de pelucia...
  31. 1 ponto
    Bom dia. Esse filhote realmente tem 35 dias? Se tiver, está muito atrasado. Nessa idade já é pra estarem saindo do ninho e começando a comer algo. Melhor retirar para tratar na papinha e dar um descanso aos pais (retirar o ninho). O macho pode estar batendo na fêmea por estresse. Bj
  32. 1 ponto
    Se for assim não vou durar muito tempo kkkkkk
  33. 1 ponto
    @j_rodrigues, desculpas mas não consigo entender por que dormir com a Calopsita? não vejo lógica nisso...quando falei de adotar um cachorro estou sendo sincera, aí se você dormir com ele não haverá problema pois é um animal que vai saber se defender caso você se mova durante a noite, vai te morder te acordar e o máximo que pode acontecer é um machucado leve. Imagino que você tenha chorado mesmo, nos apegamos muito com nossos animais de estimação, eu choro só de ver relatos aqui Acho que com relação a culpa você pode ajudar aqui no blog com seu relato, informando outras pessoas que calopsitas são muito sensíveis e não incentivar a compra principalmente para deixar solto. Peço desculpas se fui incessível com seu comentário... desejo melhoras! Ninha* @j_rodrigues... tentei editar meu comentário mas não deu tempo... Concordo com você quando diz: Mesmo com o maior cuidado do mundo um pequeno descuido pode ocorrer e acontecer esse tipo de fatalidade... sim!!!! super concordo, mas dormir com a calopsita não é o maior cuidado do mundo!!!!!! Com calopsita só precisa acontecer uma vez e não tem volta. Eu que cuido muito e praticamente só os deixo no viveiro já tive acidentes pois quando menos espera eles estão em baixo de você pedindo carinho, querendo se aquecer ...querendo ficar perto. Fiquei tão atordoada com seu comentário que só agora lí que você ganhou sua calopsita... Sinto muito! Ninha*
  34. 1 ponto
    Só tira o girassol, é muito gorduroso
  35. 1 ponto
    Meu Deus... Eu ja havia pensado nessa hipotese. Foi quando encontrei varias coisas na racao do meu loro.Haviam racao de cachorro,pelos,caruncho,pedacos pequenos de metal (tirei 5 com um ima)e etc...
  36. 1 ponto
    Aí a especialista que deveria dizer oq é. Se vc não tá confiando, procura outra.
  37. 1 ponto
    E verdade. Mais aqui onde moro tem só em casa de ração ou um colega que cria, mais me enganaram kkkk. Vou observar mais.
  38. 1 ponto
    Quanta música, faz fui fui
  39. 1 ponto
    Bom dia Nasceram essa semana De cinco ovos dois galados
  40. 1 ponto
    Normal, ela pode até botar ovos no fundo da gaiola, mas você descarta.
  41. 1 ponto
    So faço lavar na água e observo bem o alimento,do apenas milho,couve e bredo(é um planta verde que da umas sementes e flores,eles adoram).O couve e o bredo plantei em casa e n falta,penduro as galhas e os dois fazem a festa
  42. 1 ponto
    Nossa.. nem posso imaginar a dor que esse anjinho está passando... ela amputou uma parte do pé!!!! eu não colocaria nada levaria o mais depressa possível a um veterinário. O ferimento provavelmente está inflamado, somente o veterinário poderá receitar um medicamento. Ninha*
  43. 1 ponto
    q porra de veterinário é esse? kkkkkkkkkkkkk n tem nada de verme. eles cruzam com o poleiros. Voce disse que a fêmea tenta subir em cima dele? dele qm? do poleiro ou do macho? Se ''ela'' tiver subindo em cima do macho, entao ''ela'' pode ser ''ele'.' vc tem certeza q são um casal? pq aves do mesmo sexo tbm pode cruzar. Mudar ambiente da gaiola atrapalha. Mas com o tempo voltam a acostumar. Oq tem q ser feito é deixar a gaiola em um lugar sossegado, sem gente passando toda hora Enquanto ao cruzamento em si, botar ninho nao é garantia de muita coisa, nem cruzar é garantia de ovo. Os meus demoraram meses pra cruzar e quando cruzaram ficaram mais alguns meses cruzando sem botar ovo (não tinha ninho ainda) Quando botei o ninho, eles continuaram cruzando, mas demorou alguns outros meses pra começarem a cruzar O tempo de botar/cruzar quem decide são eles. A gente só cabe esperar.
  44. 1 ponto
    Olá, Butiá é uma fruta cítrica e até onde eu seu não devemos oferecer essas frutas para calopsitas. Conheço essa fruta, se estiver bem madura é doce, mas é extremamente ácida. Ninha*
  45. 1 ponto
    Pessoal, tenho uma calopsita macho arlequim que passou por um estresse devido ao meu outro macho (Bob) não deixá-lo comer. Mês passado fiz check up, incluindo zoonoses do arlequim (Wood) e deu positivo APENAS para cândida. Acredito que foi devido ao estresse. Fiz o tratamento para cândida e hoje ele está bem. Ele tem uma alimentação super reforçada e de excelente qualidade. Acredito que o peso dele está condicionado ao porte físico, pois ele é uma ave saudável, mas não passa 70g. Já ali a respeito que dependendo do porte físico da ave 70g é um peso saudável. O meu arlequim (Wood) está em gaiola separada, pois o meu macho não gosta dele e infelizmente não tenho condições de manter duas gaiolas, pois moro em apartamento. Infelizmente terei que doá-lo. Se alguém da grande BH tiver interesse, entre em contato.
  46. 1 ponto
  47. 1 ponto
    O problema da alface é realmente que ela causa diarreia na ave e diarreia para uma ave de 100g é algo sério, causa desidratação rápida, o que pode fazer com a imunidade dela caia e doenças podem se manifestar. Acho dificil que só a alface mate, mas não vejo motivos para oferecer, nem nutricional. As folhas do tomate são altamente tóxicas para as aves, então, por segurança, o tomate esta na lista de proibidos. Pão, é feito com tudo que a ave não pode digerir, leite, fermento, etc. .. mas não vai matar, vai de cada proprietário. Pipoca, sem valor nutricional nenhum, se feito sem sal e sem óleo é um grande divertimento pra eles e pode ser oferecido. Eu sempre penso na segurança da ave e no que aquilo vai agregar para saúde dela, se puder fazer mal, se não se sabe se faz mal, se não tem valor nutricional, não ofereço.
  48. 1 ponto
    Eu gosto dessa tabela aqui, acho bastante coerente os horários, quantidade e idade da ave.
  49. 1 ponto
    GUIA PARA CRIAR CALOPSITAS À MÃO Fotos e texto baseado no tutorial de MariBichos – Espanha TRADUÇÃO e ADAPTAÇÃO: ma_zinho A intenção dessa guia é ensinar a dar papinha aos filhotes de calopsitas que foram retirados do ninho na idade correta para serem criados manualmente, já que assim eles crescem mais mansos e são mais dóceis. Também serve para os filhotinhos que foram retirados do ninho antes da idade correta por necessidade (os pais não o alimentavam ou qualquer outro problema). Idade do filhote – Horário de alimentação – Quantia em ml 1 a 4 dias ---------- A cada duas horas ------ 1 a 2 ml. 5 a 7 dias ---------- A cada três horas -------- 2 a 3 ml. 8 a 14 dias --------- 5 vezes ao dia ----------- 4 a 6 ml. 15 a 20 dias --------- 4 vezes ao dia ---------- 7 a 10 ml. Temperatura que deve ter o alojamento da cria: Idade do filhote - Graus Celsius. 1 a 5 dias --------- 34 a 35ºC 6 a 9 dias --------- 33 a 35ºC 10 a 14 dias ------ 32 a 33ºC 15 a 21 dias ------ 30 a 32ºC Quando retirar o filhote do ninho? Em condições normais, o filhote deve ter de 20 a 25 dias de vida, pois nessa idade os pais já transmitiram as defesas deles junto com a comida que os alimentava e porque nessa idade ele está forte e grande para conseguir sobreviver sem efeitos adversos. O “franguinho” vai sentir o mesmo carinho por você que se tivesse sido criado desde recém nascido. Para ter uma idéia do aspecto do filhote, ele deve ser mais ou menos assim: Dá para ver o filhote cheio de canhões de pena e com as uma parte das penas das asas já formadas. Se a cria não for retirada antes dos 30 dias de vida, estará com quase todas as penas formadas, e a adaptação à seringa e a perda do medo fica muito complicada. Não é impossível, mas não há duvidas de que a idade ideal é entre os 20 a 25 dias de vida. Onde podemos pôr o “pintinho”? Existem muitos lugares onde podemos simular um ninho. Não aconselho usar papelão ou madeira, pois os excrementos dos filhotes que comem papinha são muito líquidos e a caixa ou lugar onde estiver seria difícil de limpar, e a limpeza é muito importante nessa fase da calopsita. Os próprios pais não defecam dentro do ninho, eles agüentam e só excretam quando saem de lá. Recipientes ideais: Tupperware de plástico: tem que ser bem grande e sem a tampa ou com uma tampa de malha de plástico. É muito importante não usar a tampa do tupperware furada sem antes ter a certeza da temperatura que pode alcançar o interior do recipiente. Fauna Box ou Aqua Terrário: é o mais cômodo e fácil. É aquele pequeno recipiente de plástico com a tampa colorida e com alças. Costuma ser um aquário ou um terrário para répteis, pois tem o teto preparado e adaptado para ter animais, tem uma ótima ventilação e é totalmente seguro, ou seja, o animal não pode fugir de lá. A vantagem do plástico é que dá para limpá-lo bem. O próximo passo para preparar o recipiente é forrá-lo com um papel de cozinha absorvente (ou guardanapo de papel) e, em cima do papel, colocar uma capa de serragem para hamster. Atenção não use nunca serragem normal, porque contém pedaços de madeira que poderiam introduzir-se nos olhos da calopsita e em outras partes sensíveis do corpo. A serragem de hamster é suave e macia, não machuca como a serragem normal. Os panos ou guardanapos também não são recomendados, já que depois de cada refeição, os filhotes têm tempo suficiente para explorar o seu novo ninho, enroscar o dedinho no pano e machucar uma unha ou fraturar um pezinho. Lembre-se que os ossos ainda não são tão fortes como os de uma calopsita adulta. A caixinha com o filhote deve estar em algum quarto tranquilo, longe dos barulhos normais de uma casa e também longe de uma janela. Com os filhotes muito pequenos, podemos deixar a caixinha mais escura pondo um pano ao redor do recipiente, mas lembre-se de nunca tampar a saída e entrada de ar, o pano é ao redor, e não por cima. A cria com 20 días já pode receber a iluminação normal de um quarto. Ainda não está preparada para o sol, mas já pode ficar em um local com iluminação normal. Devemos trocar a serragem ao minimo sinal de umidade ou mau cheiro, mas não é necessário trocá-la todos os dias quando só tem um filhotinho. Também será preciso lavar a fundo o recipiente de vez em quando. Particularmente, eu o lavava todos os días e assim, sempre estava bem limpinho. Temperatura O filhotinho sempre tem que estar bem aquecido dia e noite, principalmente se estiver sozinho, pois não vai ter os irmãos para aquecê-lo. Por tanto, depende da parte do Brasil ou do mundo que você estiver, precisará de uma fonte de calor, que poderá ser: 1) MANTA ELÉTRICA Uma manta elétrica é a melhor solução, como a que aparece mais abaixo. Deve estar embaixo do recipiente, não pode queimar e sempre deve haver papel entre a manta elétrica e o recipiente. Para não queimar, devemos ajustar a potência da manta e controlar a temperatura no interior da caixinha colocando mais ou menos papel entre a manta e a caixinha. O melhor papel é o jornal que, além de tudo, atúa como uma capa térmica. Quanto mais papel você colocar entre o recipiente e a manta, menos calor vai chegar ao interior da caixinha, o que o permite controlar a temperatura. Particularmente, recomendo fazer um teste antes de colocar o filhote, pois é importante saber a teperatura que vai fazer no interior do recipiente. Também é importante deixar um termômetro dentro, ja que precisaremos saber a temperatura que faz lá dentro. O recipiente nunca deve ser colocado diretamente em cima da manta elétrica ou poderia derreter. 2) PEDRA TÉRMICA PARA RÉPTEIS Uma pedra térmica para répteis, sempre embrulhada em um papel para estar quente mas sem queimar. Infelizmente os répteis sempre terminan se queimando quando os donos põem esse tipo de pedras, o que significa que devemos ter o dobro de cuidado com as calopsitas. 3) LÂMPADA DE ESCRIVANINHAS Uma lâmpada de escrivaninhas, mas cuidado, o problema deste tipo de calor é que se a luz queimar, o filhote deixará de receber calor imediatamente. A luz também não é necessária e até podería incomodar a cría. Dependendo do que tivermos em casa ou do que pudermos comprar, poderemos optar por uma das opções acima, mas sempre lembrando que o calor é muito importante, principalmente de noite. Se ver que a calopsita está desanimada, também pode ser porque falta calor. O calor tem uma explicação: as aves têm uma temperatura interna superior à temperatura dos mamíferos. Para os humanos, 37ºC, 38ºC e 39ºC é ter febre, mas para as aves é uma temperatura normal. Por isso é importante mantê-las quentinhas, porque o frio causa mal-estar nas aves e elas são mais sensíveis ao frio que nós justamente porque a sua temperatura é superior à nossa. Se você perceber que os pezinhos da calopsita estão um pouco frios, não se preocupe, pois eles têm um mecanismo especial de refrigeração e costumam estar uns 4ºC abaixo da temperatura corporal. Preparando a papinha. Aconselho usar um copo raso e com a base grande, melhor se for de plástico mas pode até ser uma xícara de café, mas com cuidado para não cair no chão e quebrar. Usar sempre o mesmo copo para preparar a papinha é a melhor opção. Esse copo vai ser usado, no mínimo, 3 ou 4 vezes ao dia e vamos ter que mantê-lo limpo. Somente devemos usar as papinhas específicas para calopsitas. Como medida de urgência e, só como urgência, vamos poder usar uma papinha de cereais para bebês ou farinha de rosca para preparar papinha. Infelizmente, não posso aconselhar vocês de qual é a melhor marca, pois na Espanha existem outras marcas, mas algumas pessoas me disseram que a marca CC-Albium não tem nada de ruim, pois é a mais fácil de encontrar e não deu nenhum problema. Existem outras marcas como Megazoo, Alcon e Nutripássaros, mas vai depender de cada um e da experiência que teve com as marcas. Aqui, usei uma marca que se chama Psittacus, e foi boa. Para preparar a papinha vamos usar água comprada no supermercado, ou seja, engarrafada, pois é uma água esterilizada e tem poucos minerais. O primeiro passo é esquentar a papinha no microondas ou em uma panelinha pequena no fogão. Não é preciso deixar ferver, mas, se quiser, pode deixar. O segundo passo é colocar um pouco de água no copo ou xícara e adicionar o pó da papinha. Vamos mexer sem parar, sempre evitando deixar bolinhas de papinha. Na medida em que a papinha vai ficando homogênea, vai perdendo o excesso de temperatura. A consistência da papinha é parecida a de um purê de batatas um pouco mais líquido que o normal. Como se fosse uma papinha de bebê. Nem muito liquido, nem muito grosso. O próximo passo é dar a papinha ao pássaro. A temperatura ideal ronda os 40ºC e sempre temos que comprovar se a temperatura da papinha é ideal. Por isso vamos colocar um pouco da papinha no punho, como se fosse o leite da mamadeira de um bebê. Se estiver bem quente, mas não queimar, significa que está boa. Se estiver fria, temos que esquentá-la um pouco (no microondas ou no banho Maria), sempre mexendo bem depois para não ficar pontos de calor dentro da papinha. Se estiver quente, temos que mexer um pouco mais para esfriá-la para não queimar o papo do nosso animal. Quando, quanto e como dar a papinha A papinha deve ser dada com uma seringa (sem agulha). Recomendo as de 5 ou 10ml. Se o filhotinho foi comprado de um criador, ele mesmo deveria te dar um filhote que já estiver acostumado a comer papinha na seringa, mas se o filhote ainda não estiver ou se nós mesmos tirarmos ele do ninho, temos que esperar o papo dele esvaziar completamente antes de dar a primeira dose de papinha, pois ele ainda vai ter restos de sementes e da comida que os pais dele deram e não se pode misturar com a papinha. É normal que o filhote se assuste e bufe para nós, afinal ele não nos conhece. Não se preocupe se ele começar a bufar, porque quando ele tiver muita fome e bufar, vamos aproveitar que ao bufar ele abre o biquinho e vamos dar um pouco de papinha para ele experimentar e saborear. Cada vez que ele abrir o bico, vamos dar pouquíssima papinha, só uma ou duas gotas para ele não poder agitar a cabeça e esparramá-la para fora do bico. Vamos repetir esse procedimento várias vezes até ver que o papo do bichinho tem comida suficiente para agüentar pelo menos 1 hora sem comer. Quando o papo estiver vazio de novo, vamos fazer a mesma coisa até ele aprender que a seringa significa comida (em mais ou menos 2 ou 3 vezes ele aprende) e perder o medo de nós. Quando isso acontecer, vamos começar a dar as doses completas de papinha na hora certa. Durante esse procedimento, temos que manter a temperatura da papinha, pois não pode esfriar. Para isso, vamos colocar um pouco de água morna em um copo onde deixaremos a seringa quando não a estivermos usando, igual ao vídeo que está mais abaixo. Isso é muito importante, principalmente quando temos que dar papinha para vários filhotes e ainda não temos prática. Aqui vocês podem ver um agapornis pedindo comida. A calopsita faz a mesma coisa: http://www.youtube.c...s&v=j1ENGofM9Vo A forma mais adequada de dar a papinha é colocando o filhote de olhando para nós e pondo a seringa à direita do bico. Se colocarmos na parte esquerda, a papinha poderia ir para a traquéia e, se cegar aos pulmões, poderia morrer por asfixia ou pneumonia por aspiração. O filhotinho que tiver mais de 20 dias de vida e ainda não comer nada sólido por conta própria, tem que comer no mínimo uns 15ml 3 vezes ao dia. De manhã bem cedo, ao meio-dia e de noite. O ideal seria dar uma dose de papinha de tarde também, que seria o café da tarde da cria. É muito importante não dar a próxima dose de papinha se o papo do animal ainda não estiver completamente vazio. Não precisa levantar de noite para dar papinha, pois os pais não o alimentam de noite, estão dormindo no ninho. Só temos que observar bem o papo para ver se está vazio antes de dar a próxima dose porque, se não estiver, a próxima dose de papinha que dermos pode fermentar e o filhote pode morrer. Mais abaixo está um exemplo do papo vazio e do papo cheio, para quem não tiver noção de como é: Calopsita com o papo vazio -------------------------------------------------------------- Calopsita com mais de 10ml de papinha Quando a calopsita e o dono adquirirem pratica, o dono vai demorar só alguns segundos para encher o papo do animal e quase sem se sujar, igual ao vídeo mais abaixo. Para dar a papinha temos que segurar um pouco a cabecinha do animal, com cuidado e sem machucar, e não apertar muito a seringa. Vamos dar só o que o filhote é capaz de engolir para a papinha não escorrer para fora do bico. Se a cria se sujar, vamos limpá-la com um pano ou guardanapo de papel levemente úmido e no mesmo momento em que acontecer. Num instante esse filhote de calopsita comeu 11 ml de papinha sem derramar nenhuma gota e sem se sujar: http://es.youtube.co...h?v=0-HfbF6JQdQ É muito importante não guardar papinha feita porque ela pode fermentar e ser um foco de fungos. Cada vez que formos dar papinha, vamos ter que prepará-la. Nas primeiras vezes é normal fazer muita papinha ou fazer pouca papinha, mas com o tempo você vai aprender a fazer a quantidade certa. Depois de dar a papinha, vamos ter que lavar bem todos os utensílios com água. Não precisa esterilizar se não quiser. A quantidade e freqüência da dose a dar têm que corresponder com a idade do filhote, com o seu desenvolvimento e com o apetite que ele tiver, ou seja, temos que respeitar às doses de papinha (as vezes que damos papinha) e a quantidade de ml que vamos dar, mas sempre tendo um pouco de sentido comum. Resumindo, temos que encher o papo com o cuidado de nunca dar papinha se ainda tiver papinha da dose anterior no papo do pássaro. Gaiola e independência Com mais ou menos 30 dias, vai dar para perceber que o Aqua terrário vai começar a ficar pequeno para a calopsita. Antes ela ficava horas dormindo na sua caminha macia e agora ela não para de esticar e bater as asas, além disso, ela começa a bicar e brincar com a serragem de hamster no fundo do recipiente. Esse é o momento de começar a acostumar o filhotinho com a sua nova casa, que será a sua gaiola. Nos primeiros dias, vamos colocá-lo só um pouquinho, 1h, 2h, depois mais e mais horas até passar o filhote para o Aqua Terrário ou Fauna Box só para dormir. Ao redor dos 45-50 dias, já podemos tentar deixá-lo dormir na gaiolinha. Um bom conselho é forrar uma parte do chão da gaiola com jornal e colocar papel de cozinha por cima do jornal para eles aprenderem a andar entre as barrinhas de metal da gaiola, senão, vai resultar um pouco incômodo para eles caminhar, pois os seus pezinhos vão atravessar constantemente as barrinhas do chão. O papel de cozinha por cima do jornal serve para eles não poderem bicar e engolir jornal, pois contém tinta e pode chegar a ser tóxico. Essas calopsitas da imagem acima estão quase prontas para começar a ir para a gaiola durante pouco tempo. No entanto, esta calopsita já está reparada para passar o dia na gaiola e voltar para a sua caminha só de noite. É claro que vamos ter que colocar os poleiros bem baixinhos para a calopsita se acostumar e se familiarizar com o entorno e aprender a se ir de um poleiro a outro sem dificuldade. Quando percebermos, depois de alguns dias, que ela já tem mais confiança com os poleiros, podemos subí-los à sua posição normal. Muitos criadores oferecem comida às ninfas quando elas ainda estão no fauna box. Eu recomendo oferecer a comida só quando a ave estiver na gaiola, em potinhos ou comedores de fácil acesso. Vamos oferecer pouca quantidade e muita variedade desde o primeiro dia em que colocarmos o filhote na sua nova casa, para ele começar a se interessar pela comida. Uma mistura de painço, pão (não precisa ser do dia, mas também não pode ser duro como uma pedra), painço no ramo, semente de girassol, verduras (principalmente as folhas verdes, alface, acelgas e similares), ração para calopsitas se tiver e alguma fruta como, por exemplo, a maçã e a pêra também pode colocar. Se bem que as calopsitas não gostam muito de frutas. Tem que tomar cuidado com a alface porque tem efeito laxante e um excesso desta verdura pode provocar diarréia. Os brócolis cozido também é bem apetitoso e as calopsitas adoram. O painço diretamente do ramo é um dos cereais preferidos dessas aves. As minhas calopsitas gostam mais do painço que da semente de girassol. Também é ótimo para usar como prêmio na hora de educar a sua ave. A água também é muito importante, mas tem que ser em um bebedor ou em um recipiente pequeno onde a calopsita não possa cair dentro. Ela não se afogaria, mas poderia se molhar e ter problemas de digestão ou hipotermia. Não tem muito a ver com a papinha mas tenham cuidado porque nos primeiros dias que as calopsitas vão para a gaiola é quando elas voam por primeira vez, e cuidado porque elas não avisam e como nunca voaram antes, parecem um avião que vai batendo em tudo. Elas demoram um pouco em aprender a controlar o vôo, mas tenham sempre muito cuidados, nunca fiquem perto de uma janela, fogão, ou qualquer outra coisa que possa ser perigosa para a calopsita. O filhote, por puro instinto e curiosidade, vai começar a bicar os alimentos sólidos. Procurem manter as 3 ou 4 doses de papinha deixando o papo cheio o maior tempo possível e ainda assim veremos que falta um pedacinho de uma fruta, a folha de alface está roída e que tem algumas casquinhas de milho na gaiola. Quando isso acontecer, é o momento perfeito para retirar uma dose de papinha, que vai ser a dose que damos de tarde, observando sempre o comportamento da ave. No princípio convém manter as 3 doses de papinha, dando o que o filhote quiser aceitar, e na medida que a calopsita ficando independente, ela vai aceitar menos quantidade de papinha, menos de 15 ml em cada dose. E finalmente iremos tirando as doses de papinha até que a última dose for a dose de noite. Por exemplo: se a calopsita toma 3 doses de papinha, a primeira às 7h, a segunda às 15h e a ultima às 23h, a primeira que vamos tirar será a de tarde podendo dar 2 doses, às 8h e às 22h, depois tiraremos a dose de manhã e só daremos a dose da noite. Por último, vamos tirar a dose da noite, já que essa dose costuma ser mais um vínculo entre o dono e o animal do que fome. Importante: temos que deixar que seja o próprio filhote que marque a velocidade da independência, é impossível dizer quando uma cria vai ser totalmente independente, por isso temos que respeitar o ritmo da calopsita e prestar atenção no desinteresse da ave pela papinha ao longo dos dias que vão passando. Forçar a independência em um animal significa deixá-lo passar fome, emagrecer e ficar desnutrida e fraca pela falta de alimento. À calopsita que ainda não come nada sólido e que não tem muita fome, têm que dar papinha quantas vezes o filhote precisar, teja a idade que tiver. Já houve casos de filhotes que ficaram independentes em menos de uma semana e outros que estavam com o papo cheio de sementinhas e ainda assim pediam papinha como loucos, apenas por vicio ou pelo vinculo que a papinha cria entre a calopsita e o dono. Um vinculo muito bonito. Nesses casos, temos que ter paciência. Mais ou menos aos 2 meses de vida é quando a maioria das calopsitas se tornam completamente independentes completamente. Vai dar pra notar uma mudança na consistência das fezes, que serão mais líquidas do que quando comiam papinha, e terão carocinhos semi-sólidos. Nunca se deve oferecer papinha em um comedor na gaiola ou em qualquer outro lugar. Se tudo der certo, vamos ser donos orgulhosos de uma calopsita mansa, criada à mão, socializada e independente. Esta guia também é válida para pequenos psitacídeos, agapornis, periquitos, etc. Claro que a quantidade de papinha é variável, por isso convém se informar antes de criar outras espécies à mão.
This leaderboard is set to São Paulo/GMT-03:00