Jump to content

Esse casal de agapornis podem procriar?


Gabriel Soares Gomes

Recommended Posts

Boa tarde, 

Eu vi que também postam algumas coisas  sobre agapornis, mesmo sendo voltado para calopsitas, então vou tentar tirar minha dúvida! 

Uma agaporni personata fêmea (a verde) ficou aqui no meu apartamento, fiz de tudo para ela ir embora pensando que era silvestre, mas ela não foi, então capturei! Olhei na internet e vi que eram animais de casal, logo fui comprar um macho, levei ela na loja e o dono me garantiu ser uma fêmea, pelo comportamento (fica se baixando) e pela passagem dos ovos, então comprei um macho (o azul) e o vendedor me garantiu mais uma vez que formaria um casal. 

Coloquei ele na gaiola dela, no começo foi legal, ela ficou se baixando para ele, mas ele não quis nada com ela, então ela assumiu um comportamento muito agressivo e bate muito nele, ele só faz fugir, só que ela é bem maior que ele e já chegou a tirar sangue dele, o vendedor me disse que era normal, que isso era um processo de adaptação. Porém, fiquei com medo e separei os dois com uma grade no meio da gaiola, já que a gaiola permitia isso. Já tem 15 dias que estão juntos dessa forma, mas quando tiro a grade ela sempre vai atrás dele para bater e ele sempre foge, nunca ficam no mesmo poleiro. Alguém sabe o que eu posso fazer?

Fui comprar alguns brinquedos em outra loja e mostrei eles a vendedora, ela me disse que eles nunca formariam casal e que ela podia matar ele, já que ela tem bico vermelho e ele não. Alguém sabe me dizer se essa informação procede?

BB426615-7D20-42E8-8395-53C724E590B0.jpeg

Edited by Gabriel Soares Gomes
Link to comment
Share on other sites

Sendo sincera, talvez formar um casal pra procriar não seja mesmo o ideal. Todas as aves são de formar casal, mas não necessariamente você precisaria dar um parceiro pra ela. Aves se adaptam bem sozinhas desde que tenham a companhia do dono por perto.

Pode ser que na verdade ela seja um macho ou então a diferença de idade deles seja grande e por isso ela tá querendo mostrar quem é que manda. Agapórnis assim como outros psitacídeos podem sim chegar a matar outra ave porque eles possuem muita força no bico, então o melhor é deixá-los separados para que isso não aconteça.

  • Obrigado 1
Link to comment
Share on other sites

15 horas atrás, Gabriel Soares Gomes disse:

Boa tarde, 

Eu vi que também postam algumas coisas  sobre agapornis, mesmo sendo voltado para calopsitas, então vou tentar tirar minha dúvida! 

Uma agaporni personata fêmea (a verde) ficou aqui no meu apartamento, fiz de tudo para ela ir embora pensando que era silvestre, mas ela não foi, então capturei! Olhei na internet e vi que eram animais de casal, logo fui comprar um macho, levei ela na loja e o dono me garantiu ser uma fêmea, pelo comportamento (fica se baixando) e pela passagem dos ovos, então comprei um macho (o azul) e o vendedor me garantiu mais uma vez que formaria um casal. 

Coloquei ele na gaiola dela, no começo foi legal, ela ficou se baixando para ele, mas ele não quis nada com ela, então ela assumiu um comportamento muito agressivo e bate muito nele, ele só faz fugir, só que ela é bem maior que ele e já chegou a tirar sangue dele, o vendedor me disse que era normal, que isso era um processo de adaptação. Porém, fiquei com medo e separei os dois com uma grade no meio da gaiola, já que a gaiola permitia isso. Já tem 15 dias que estão juntos dessa forma, mas quando tiro a grade ela sempre vai atrás dele para bater e ele sempre foge, nunca ficam no mesmo poleiro. Alguém sabe o que eu posso fazer?

Fui comprar alguns brinquedos em outra loja e mostrei eles a vendedora, ela me disse que eles nunca formariam casal e que ela podia matar ele, já que ela tem bico vermelho e ele não. Alguém sabe me dizer se essa informação procede?

BB426615-7D20-42E8-8395-53C724E590B0.jpeg

Olá, eles podem formar casal sim, cor do bico não diz nada. Acho que as fêmeas são sim mais agressivas. Se as brigas continuarem e piorar acho que não poderão ficar juntos.

  • Obrigado 1
Link to comment
Share on other sites

15 horas atrás, Gabriel Soares Gomes disse:

Boa tarde, 

Eu vi que também postam algumas coisas  sobre agapornis, mesmo sendo voltado para calopsitas, então vou tentar tirar minha dúvida! 

Uma agaporni personata fêmea (a verde) ficou aqui no meu apartamento, fiz de tudo para ela ir embora pensando que era silvestre, mas ela não foi, então capturei! Olhei na internet e vi que eram animais de casal, logo fui comprar um macho, levei ela na loja e o dono me garantiu ser uma fêmea, pelo comportamento (fica se baixando) e pela passagem dos ovos, então comprei um macho (o azul) e o vendedor me garantiu mais uma vez que formaria um casal. 

Coloquei ele na gaiola dela, no começo foi legal, ela ficou se baixando para ele, mas ele não quis nada com ela, então ela assumiu um comportamento muito agressivo e bate muito nele, ele só faz fugir, só que ela é bem maior que ele e já chegou a tirar sangue dele, o vendedor me disse que era normal, que isso era um processo de adaptação. Porém, fiquei com medo e separei os dois com uma grade no meio da gaiola, já que a gaiola permitia isso. Já tem 15 dias que estão juntos dessa forma, mas quando tiro a grade ela sempre vai atrás dele para bater e ele sempre foge, nunca ficam no mesmo poleiro. Alguém sabe o que eu posso fazer?

Fui comprar alguns brinquedos em outra loja e mostrei eles a vendedora, ela me disse que eles nunca formariam casal e que ela podia matar ele, já que ela tem bico vermelho e ele não. Alguém sabe me dizer se essa informação procede?

BB426615-7D20-42E8-8395-53C724E590B0.jpeg

Nunca li nada que diz que a cor do bico influencia na formação de casal.

Você pode cruzar um Personata com um Fischer ( e a fêmea é justamente o resultado desse cruzamento, uma persona/fischer), só não pode cruzar personata ou fischer com roseicolis, pois os filhotes nasceriam inférteis. Não é o caso.

Não sei o que você quis dizer quando disse que achava que a fêmea era silvestre. Os agapornis não são originários do Brasil. Ela só pode ter fugido de alguma residência, e é justamente aí que reside o problema. Eles possuem uma hierarquia social, e provavelmente a fêmea já vivia com outras aves. Mesmo sendo fêmea, ela poderia ser a ave "alfa", no topo da hierarquia. Isso significa que, quando a ave é adulta, as novas aves introduzidas no ambiente costumam ser vistas como intrusas. Isto ocorre mesmo se a ave vivia sozinha. E para acabar de complicar, as fêmeas são maiores e mais territorialistas, e costumam bater no macho por causa do poleiro, do espaço, da comida, ou porque ele chegou tarde da balada!

Infelizmente, eles podem se machucar gravemente ou até um matar o outro. O certo é introduzir um parceiro quando ambos são jovens. Aliás, é um equívoco achar que só porque a ave é fêmea precisará de um macho ou de companhia da mesma espécie.

Se há alguma outra relação quanto à cor do bico, como já disse, desconheço. 

Há um espaço próprio para publicações sobre agapornis aqui no fórum. Talvez você encontre algum post com mais informações úteis lá.

  • Obrigado 1
Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, VanessaHollier disse:

Sendo sincera, talvez formar um casal pra procriar não seja mesmo o ideal. Todas as aves são de formar casal, mas não necessariamente você precisaria dar um parceiro pra ela. Aves se adaptam bem sozinhas desde que tenham a companhia do dono por perto.

Pode ser que na verdade ela seja um macho ou então a diferença de idade deles seja grande e por isso ela tá querendo mostrar quem é que manda. Agapórnis assim como outros psitacídeos podem sim chegar a matar outra ave porque eles possuem muita força no bico, então o melhor é deixá-los separados para que isso não aconteça.

Obrigado pelos esclarecimentos! 

Desculpa se pareceu que minha intenção é obter filhotes, eu sou extremamente leigo sobre aves! Eu não quis me desfazer já que ela entrou no meu apartamento e vi na internet que eram aces de casal, por isso coprei outra ave para que ela não vivesse sozinha, minhas leituras na internet me induziram a essa compra.

E realmente, eles estão separados porque o convívio deles não está muito amistoso.

3 horas atrás, Sam Otsugua disse:

Olá, eles podem formar casal sim, cor do bico não diz nada. Acho que as fêmeas são sim mais agressivas. Se as brigas continuarem e piorar acho que não poderão ficar juntos.

Muito obrigado! 

Eu estou deixando eles separados agora para que eles não se machucem brigando, tinha esperança que eles ficassem juntos algum dia haha 

2 horas atrás, CARONE disse:

Nunca li nada que diz que a cor do bico influencia na formação de casal.

Você pode cruzar um Personata com um Fischer ( e a fêmea é justamente o resultado desse cruzamento, uma persona/fischer), só não pode cruzar personata ou fischer com roseicolis, pois os filhotes nasceriam inférteis. Não é o caso.

Não sei o que você quis dizer quando disse que achava que a fêmea era silvestre. Os agapornis não são originários do Brasil. Ela só pode ter fugido de alguma residência, e é justamente aí que reside o problema. Eles possuem uma hierarquia social, e provavelmente a fêmea já vivia com outras aves. Mesmo sendo fêmea, ela poderia ser a ave "alfa", no topo da hierarquia. Isso significa que, quando a ave é adulta, as novas aves introduzidas no ambiente costumam ser vistas como intrusas. Isto ocorre mesmo se a ave vivia sozinha. E para acabar de complicar, as fêmeas são maiores e mais territorialistas, e costumam bater no macho por causa do poleiro, do espaço, da comida, ou porque ele chegou tarde da balada!

Infelizmente, eles podem se machucar gravemente ou até um matar o outro. O certo é introduzir um parceiro quando ambos são jovens. Aliás, é um equívoco achar que só porque a ave é fêmea precisará de um macho ou de companhia da mesma espécie.

Se há alguma outra relação quanto à cor do bico, como já disse, desconheço. 

Há um espaço próprio para publicações sobre agapornis aqui no fórum. Talvez você encontre algum post com mais informações úteis lá.

Olá, muito obrigado! Você acha que ela é uma híbrida (personata x fisher)? 

Sobre ser silvestre, é que eu pensei que essa ave fosse da natureza e não de alguma outra casa, porque meu apartamento é próximo de um parque que tem muitas jandaias. Por isso pensei que ela tivesse vindo de lá. 

Eu vi na internet que são aves do amor, aves que ficam em casal, por isso comprei um macho para ela! Eu devia ter lido mais antes de tomar essa decisão. 

Muito obrigado pelas informações, agradeço muito! 

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que é ela é híbrida, porque próximo à máscara preta da cara há um tom de laranja próprio dos fichers, mas não sou especialista no assunto, então posso estar  enganado. Encare isso apenas como um palpite. De qualquer forma, isso não tem muita relevância. 

Pois é, jandaias fazem parte de nossa fauna. Quanto aos agapornis e calopsitas, são nativos da Austrália, então não sobreviveriam sozinhos se fossem soltos por aqui.

Você teve a melhor das intenções ao arrumar um macho para ela, e não é impossível que algum dia se deem bem, mas por enquanto não há condições de mantê-los juntos. Agapornis são muito territorialistas, e, apesar do pouco tamanho, não devem ser colocados junto a outras aves como calopsitas e canários, pois não costumam fazer valer o título de "aves do amor".

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...