Jump to content

Calopsita com fratura exposta nas 2 asas, gravemente ferida - cirurgia?


BrunaC

Recommended Posts

Olá pessoal,

Peço encarecidamente a opinião de vocês sobre o que fazer. O relato é longo, mas peço que leiam, é minha primeira calopsita e estou muito preocupada. Minha calopsita se envolveu em uma briga feia com a calopsita dos meus pais, elas (não sabemos o sexo de nenhuma e as 2 tem 8 meses de idade) já dormiram juntas antes e nunca houve problemas, só que justamente neste sábado passado fui a um casamento e as deixei na mesma gaiola para dormir e conviver por um período de 24h sem supervisão (burrice total). O que aconteceu foi um verdadeiro massacre, um ataque sangrento, minha calopsita ficou gravemente ferida, e a outra saiu sem qualquer arranhão.

pois bem, cheguei em casa parecia uma cena de assassinato, era sangue por todos os lados, sangue espirrado na parede, a pior coisa que já vi em toda minha vida, nem sabia que era possível uma calopsita fazer isso com a outra.

Isso foi no domingo meio-dia, não consegui nenhum veterinário que fosse especializado em aves e a atendesse naquele dia, e ela estava se alimentando, meu vizinho tem mais de 10 calopsitas e experiência com aves de mais de 20 anos, ele tratou dela com remédios, limpou as feridas e disse que achava que ela ia ficar bem.

Domingo a noite ela foi ficando muito enfraquecida (parecia com sono) e não queria mais comer, tivemos que dar papinha via sonda e força-la a comer. Não dormiu nada de domingo pra segunda (e eu também não, naturalmente), coloquei ela em um quarto com luz baixa e aquecimento a 30 graus para não perder calor.

Segunda pela manhã a primeira coisa que fiz foi correr para um veterinário que meu vizinho indicou, pois ela perdeu 8 gramas de peso somente à noite e estava visivelmente mal, com dor e fraca, sem comer, sem força.

Na briga, minha calopsita perdeu todo o rabo e ficou gravemente ferida das duas asas. O veterinário ao analisá-la disse que era bastante grave o ferimento das duas asas, ambos com fratura exposta e na asa direita inclusive com amputação. E ele disse que já estava começando uma infecção, então imediatamente ela foi internada e passou a receber antibióticos e demais remédios via injetável. Hoje já é quarta-feira e ainda não há previsão de alta, embora ela esteja estável, começou a receber medicamento via oral hoje e ainda não come sozinha. 

Minha dúvida é em relação a cirurgia, que o veterinário disse ser necessária em uma das asas para tirar o osso que foi praticamente amputado e está exposto. Tenho muito medo de cirurgias, e vi muitos casos de insucesso com aves, fico receosa de fazer um procedimento necessário mas não imprescindível, que pode acabar custando a vida da minha ave.

Gostaria da opinião de vocês sobre isso.

desde já agradeço imensamente sua atenção!

  • Triste 1
Link to comment
Share on other sites

9 horas atrás, BrunaC disse:

Olá pessoal,

Peço encarecidamente a opinião de vocês sobre o que fazer. O relato é longo, mas peço que leiam, é minha primeira calopsita e estou muito preocupada. Minha calopsita se envolveu em uma briga feia com a calopsita dos meus pais, elas (não sabemos o sexo de nenhuma e as 2 tem 8 meses de idade) já dormiram juntas antes e nunca houve problemas, só que justamente neste sábado passado fui a um casamento e as deixei na mesma gaiola para dormir e conviver por um período de 24h sem supervisão (burrice total). O que aconteceu foi um verdadeiro massacre, um ataque sangrento, minha calopsita ficou gravemente ferida, e a outra saiu sem qualquer arranhão.

pois bem, cheguei em casa parecia uma cena de assassinato, era sangue por todos os lados, sangue espirrado na parede, a pior coisa que já vi em toda minha vida, nem sabia que era possível uma calopsita fazer isso com a outra.

Isso foi no domingo meio-dia, não consegui nenhum veterinário que fosse especializado em aves e a atendesse naquele dia, e ela estava se alimentando, meu vizinho tem mais de 10 calopsitas e experiência com aves de mais de 20 anos, ele tratou dela com remédios, limpou as feridas e disse que achava que ela ia ficar bem.

Domingo a noite ela foi ficando muito enfraquecida (parecia com sono) e não queria mais comer, tivemos que dar papinha via sonda e força-la a comer. Não dormiu nada de domingo pra segunda (e eu também não, naturalmente), coloquei ela em um quarto com luz baixa e aquecimento a 30 graus para não perder calor.

Segunda pela manhã a primeira coisa que fiz foi correr para um veterinário que meu vizinho indicou, pois ela perdeu 8 gramas de peso somente à noite e estava visivelmente mal, com dor e fraca, sem comer, sem força.

Na briga, minha calopsita perdeu todo o rabo e ficou gravemente ferida das duas asas. O veterinário ao analisá-la disse que era bastante grave o ferimento das duas asas, ambos com fratura exposta e na asa direita inclusive com amputação. E ele disse que já estava começando uma infecção, então imediatamente ela foi internada e passou a receber antibióticos e demais remédios via injetável. Hoje já é quarta-feira e ainda não há previsão de alta, embora ela esteja estável, começou a receber medicamento via oral hoje e ainda não come sozinha. 

Minha dúvida é em relação a cirurgia, que o veterinário disse ser necessária em uma das asas para tirar o osso que foi praticamente amputado e está exposto. Tenho muito medo de cirurgias, e vi muitos casos de insucesso com aves, fico receosa de fazer um procedimento necessário mas não imprescindível, que pode acabar custando a vida da minha ave.

Gostaria da opinião de vocês sobre isso.

desde já agradeço imensamente sua atenção!

Nossa imagino o seu desespero 😥 sinto muito por sua calopsita! Iria te aconselhar a pedir uma segunda opinião de outro veterinário mas ao terminar de ler, vi que não seria possível pois ela está internada... Acredito então que sua única opção é acreditar no seu veterinário e ter fé que ela ficará bem. Boa sorte e nós dê notícias...

Link to comment
Share on other sites

15 horas atrás, VanessaBH disse:

Nossa imagino o seu desespero 😥 sinto muito por sua calopsita! Iria te aconselhar a pedir uma segunda opinião de outro veterinário mas ao terminar de ler, vi que não seria possível pois ela está internada... Acredito então que sua única opção é acreditar no seu veterinário e ter fé que ela ficará bem. Boa sorte e nós dê notícias...

Oi Vanessa, obrigada pela resposta!

Hoje fui visitar ela no veterinário e ela está um pouco melhor, começou a comer sementes quando eu dei pra ela no potinho dela de casa. A cada dia uma vitória, estou esperançosa.

Conversei com o veterinário sobre a cirurgia e ele continua com a convicção de que não há como não fazê-la. :( Perguntei dos riscos, ele disse que numa cirurgia sempre há riscos, o que não foi nada reconfortante, estou com muito medo por ela.

Perguntei se ele poderia dar alta pra ela, me comprometendo a voltar lá para trocar os ferimentos ou pra ele dar remédios quantas vezes por dia for necessário, ele disse que vai pensar sobre a possibilidade.

Dai talvez eu consiga levar em outro profissional para analisar, ela tendo alta.

Link to comment
Share on other sites

8 horas atrás, BrunaC disse:

Oi Vanessa, obrigada pela resposta!

Hoje fui visitar ela no veterinário e ela está um pouco melhor, começou a comer sementes quando eu dei pra ela no potinho dela de casa. A cada dia uma vitória, estou esperançosa.

Conversei com o veterinário sobre a cirurgia e ele continua com a convicção de que não há como não fazê-la. :( Perguntei dos riscos, ele disse que numa cirurgia sempre há riscos, o que não foi nada reconfortante, estou com muito medo por ela.

Perguntei se ele poderia dar alta pra ela, me comprometendo a voltar lá para trocar os ferimentos ou pra ele dar remédios quantas vezes por dia for necessário, ele disse que vai pensar sobre a possibilidade.

Dai talvez eu consiga levar em outro profissional para analisar, ela tendo alta.

Fico muito feliz que esteja melhor! Se não tiver indicações de veterinários pesquise no google clinicas especializadas em aves e  com comentários positivas ao seu respeito 

Link to comment
Share on other sites

Minha nossa, sinto muito por sua ave 😥

Imagino que a outra ave se sentiu sem espaço, quis defender seu território.

-> Que sirva de exemplo para todos aqui do blog. Nunca deixar com outra ave principalmente se ficarem sozinhas.

 

Olha, eu acho que você vai precisar confiar em seu veterinário, imagino que em um momento desse, o mais importante é que não haja sofrimento para a ave.

Eu me preocuparia primeiramente se a ave não está sentindo dor, no mais deixaria com o veterinário. Fratura exposta deve ser muito complicado.

Boa sorte.

Mande notícias.

Ninha*

Link to comment
Share on other sites

6 horas atrás, Ninha disse:

Minha nossa, sinto muito por sua ave 😥

Imagino que a outra ave se sentiu sem espaço, quis defender seu território.

-> Que sirva de exemplo para todos aqui do blog. Nunca deixar com outra ave principalmente se ficarem sozinhas.

 

Olha, eu acho que você vai precisar confiar em seu veterinário, imagino que em um momento desse, o mais importante é que não haja sofrimento para a ave.

Eu me preocuparia primeiramente se a ave não está sentindo dor, no mais deixaria com o veterinário. Fratura exposta deve ser muito complicado.

Boa sorte.

Mande notícias.

Ninha*

A minha calopsita e a calopsita dos meus pais convivem juntas desde bebês, já dormiram mais de 40 vezes juntas, passam tempo juntas pelo menos 2x por semana, por isso me senti muito segura em deixá-las juntas por uma noite sem supervisão em uma gaiola grande e espaçosa.

Vejo varias pessoas que têm mais de uma calopsita e ficam na mesma gaiola, não consigo entender esse comportamento tão agressivo. Achei que no máximo brigariam de arrancar penas, não de arrancar ossos, partes do corpo (só a minha se machucou, a outra 100% ilesa).

A única explicação que consigo encontrar é que são 2 machos. Eu sempre achei que a minha fosse macho porque assobia muito e a outra fêmea porque não emite qualquer som. Mas devo ter me enganado.

Enfim, é como você disse, fica o aprendizado, não dá pra confiar em deixar duas calopsitas sem supervisão na mesma gaiola. Tive que aprender da forma mais dolorosa possível.

Link to comment
Share on other sites

Duvido muito q tenha sido uma briga. Na certa foi pânico noturno e ela prendeu as asas nas grades ou em algo dentro da gaiola. 

Tem muita coisa dentro da gaiola?

Link to comment
Share on other sites

10 minutos atrás, Nascimento disse:

Duvido muito q tenha sido uma briga. Na certa foi pânico noturno e ela prendeu as asas nas grades ou em algo dentro da gaiola. 

Tem muita coisa dentro da gaiola?

@Nascimento

Mas no caso do pânico noturno seria normal somente ela ter e se machucar tanto assim? Aqui em casa os meus já acostumaram a dormir com gaiola aberta, qnd assustam com algo voam pra fora da gaiola nisso elas gritam tanto que acabo acordando... Não sei se essa é a melhor forma mas foi a maneira que encontrei deles não se machucarem...

Link to comment
Share on other sites

50 minutos atrás, Nascimento disse:

Duvido muito q tenha sido uma briga. Na certa foi pânico noturno e ela prendeu as asas nas grades ou em algo dentro da gaiola. 

Tem muita coisa dentro da gaiola?

Ela já teve pânico noturno umas duas vezes, mas nada perto dessa gravidade.

Eu penso que ela pode ter tido pânico noturno e assustou a outra, que imediatamente iniciou o ataque. Dentro da gaiola tenho pouca coisa, justamente por já ter lido aqui do perigo de ter muitas coisas para se enroscar, tenho apenas os poleiros, os potes de comida e água e um balancinho, que não tem pontas, nem partes que possa ficar preso.

O veterinário confirmou que não seria possível ser apenas pânico noturno, por conta da gravidade das lesões, nas duas asas tem fraturas expostas e uma delas foi inclusive mutilada (é essa que necessitará cirurgia).

Mas ainda assim acho impressionante a violência do ataque, 

36 minutos atrás, VanessaBH disse:

@Nascimento

Mas no caso do pânico noturno seria normal somente ela ter e se machucar tanto assim? Aqui em casa os meus já acostumaram a dormir com gaiola aberta, qnd assustam com algo voam pra fora da gaiola nisso elas gritam tanto que acabo acordando... Não sei se essa é a melhor forma mas foi a maneira que encontrei deles não se machucarem...

Olha, isso de deixar a gaiola aberta é uma opção interessante... o que eu vinha fazendo é deixar a gaiola coberta e evitar fazer barulhos bruscos... depois disso ela não havia mais tido pânico noturno, mas talvez tenha se assustado com a presença da outra, não sei.

Link to comment
Share on other sites

43 minutos atrás, BrunaC disse:

Ela já teve pânico noturno umas duas vezes, mas nada perto dessa gravidade.

Eu penso que ela pode ter tido pânico noturno e assustou a outra, que imediatamente iniciou o ataque. Dentro da gaiola tenho pouca coisa, justamente por já ter lido aqui do perigo de ter muitas coisas para se enroscar, tenho apenas os poleiros, os potes de comida e água e um balancinho, que não tem pontas, nem partes que possa ficar preso.

O veterinário confirmou que não seria possível ser apenas pânico noturno, por conta da gravidade das lesões, nas duas asas tem fraturas expostas e uma delas foi inclusive mutilada (é essa que necessitará cirurgia).

Mas ainda assim acho impressionante a violência do ataque, 

Olha, isso de deixar a gaiola aberta é uma opção interessante... o que eu vinha fazendo é deixar a gaiola coberta e evitar fazer barulhos bruscos... depois disso ela não havia mais tido pânico noturno, mas talvez tenha se assustado com a presença da outra, não sei.

Deixar gaiola aberta, a ave voa, bate na parede e já era, morre. 

de novo, nao acredito q uma ave va quebrar asa da outra. tinha sangue no bico da outra ave? 
 

enganchar asa na grade e se debater é receita quase certa de fratura. 

  • Triste 1
Link to comment
Share on other sites

Bom... durantes 4 anos já faço isso e nunca tive problemas, muito pelo contrário acho ser uma ótima saída que evita que ela machuque se debatendo na gaiola, óbvio que tomo cuidado como a questão da parede sempre deixo aberta para o lado mais espaçoso e onde não tenha obstáculos e tbm qnd acontece não saem voando pra fora da gaiola a ponto de baterem na parede e morrer!

Link to comment
Share on other sites

Em 07/02/2020 at 21:24, VanessaBH disse:

@Nascimento

Mas no caso do pânico noturno seria normal somente ela ter e se machucar tanto assim? Aqui em casa os meus já acostumaram a dormir com gaiola aberta, qnd assustam com algo voam pra fora da gaiola nisso elas gritam tanto que acabo acordando... Não sei se essa é a melhor forma mas foi a maneira que encontrei deles não se machucarem...

Olá pessoal, mantendo vocês atualizados dos últimos acontecimentos... Pedi para o veterinário para minha calopsita ter alta no final de semana, para ele analisar a possibilidade. Ele deu alta pra ela no sábado de manhã, e amanhã vou voltar lá na clínica veterinária pra refazer os curativos.

Ela está em casa, bem ativa, quer ficar o tempo todo grudada em mim, estou dando antibiótico de 12 em 12 hrs e aplicando rifocina no local do ferimento nas duas asas, conforme recomendações do veterinário.

Estou tomando muito cuidado para que ela não se machuque, só deixei dois poleiros na gaiola o mais baixinho possível, pra que ela não caia e machuque os ferimentos.

O veterinário continua dizendo que será necessário cirurgia, por conta do osso exposto, mas eu particularmente não me sinto confortável em colocar minha ave sob o risco de uma cirurgia, especialmente vendo o quanto ela está bem e melhorando.

Amanhã vou lá trocar os curativos e conversar com ele novamente, meu vizinho que tem muitas aves me disse que se fosse ele não faria a cirurgia, porque o risco é muito grande.

Pelo que o veterinário me falou, o risco é ela ter uma nova infecção futuramente devido à exposição do osso.

Gostaria de levar num outro profissional, mas estou sem dinheiro para pagar mais consultas, já gastei 1000 reais essa semana com as internações. Portanto, estou pensando no que fazer.

O que vocês acham?

Em 07/02/2020 at 22:45, Nascimento disse:

Deixar gaiola aberta, a ave voa, bate na parede e já era, morre. 

de novo, nao acredito q uma ave va quebrar asa da outra. tinha sangue no bico da outra ave? 
 

enganchar asa na grade e se debater é receita quase certa de fratura. 

 

Em 08/02/2020 at 10:47, Ninha disse:

Olá,

Também concordo com Nascimento, não recomendo deixar a ave dormir com gaiola aberta.

Ninha*

 

9 horas atrás, VanessaBH disse:

Bom... durantes 4 anos já faço isso e nunca tive problemas, muito pelo contrário acho ser uma ótima saída que evita que ela machuque se debatendo na gaiola, óbvio que tomo cuidado como a questão da parede sempre deixo aberta para o lado mais espaçoso e onde não tenha obstáculos e tbm qnd acontece não saem voando pra fora da gaiola a ponto de baterem na parede e morrer!

 

Link to comment
Share on other sites

58 minutos atrás, BrunaC disse:

Olá pessoal, mantendo vocês atualizados dos últimos acontecimentos... Pedi para o veterinário para minha calopsita ter alta no final de semana, para ele analisar a possibilidade. Ele deu alta pra ela no sábado de manhã, e amanhã vou voltar lá na clínica veterinária pra refazer os curativos.

Ela está em casa, bem ativa, quer ficar o tempo todo grudada em mim, estou dando antibiótico de 12 em 12 hrs e aplicando rifocina no local do ferimento nas duas asas, conforme recomendações do veterinário.

Estou tomando muito cuidado para que ela não se machuque, só deixei dois poleiros na gaiola o mais baixinho possível, pra que ela não caia e machuque os ferimentos.

O veterinário continua dizendo que será necessário cirurgia, por conta do osso exposto, mas eu particularmente não me sinto confortável em colocar minha ave sob o risco de uma cirurgia, especialmente vendo o quanto ela está bem e melhorando.

Amanhã vou lá trocar os curativos e conversar com ele novamente, meu vizinho que tem muitas aves me disse que se fosse ele não faria a cirurgia, porque o risco é muito grande.

Pelo que o veterinário me falou, o risco é ela ter uma nova infecção futuramente devido à exposição do osso.

Gostaria de levar num outro profissional, mas estou sem dinheiro para pagar mais consultas, já gastei 1000 reais essa semana com as internações. Portanto, estou pensando no que fazer.

O que vocês acham?

 

 

 

Não tem como deixar o osso exposto. Com certeza vai dar infecção.

Mas vou te falar uma coisa, tenta levar em mais 2 veterinário pra ter opinião. Pq tem médico e veterinário q gosta de fazer o mais simples q é arrancar o membro fora. É menos trabalhoso pra eles e acaba custando o mesmo do que passar horas tentando colocar o osso no lugar e fazer todo um trabalho de imobilização. Os caras querem atender e passar logo pra frente pra atender o próximo. Tem q ficar ligado nisso. 

Edited by Nascimento
Link to comment
Share on other sites

Olá,

Olha, sei que a questão financeira pesa bastante nessas horas, mas dinheiro a gente acaba recuperando depois né.

Eu levaria a outro vet, pelo menos mais uma opinião. Eu não iria nem conseguir dormir pensando que a ave está com fratura exposta. Tendo uma segunda opinião você vai se sentir mais segura do que fazer.

Espero que vc encontre um outro vet, aqui na minha cidade não tem nenhum especialista!

 

Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...