Sign in to follow this  
DCM Balthazar

Artigo: Plantas Tóxicas

Recommended Posts

DCM Balthazar

PLANTAS TÓXICAS

Exemplos de plantas com potencial venenoso.

 

AVELÓS
Família: Euphorbiaceae.
Nome científico: Euphorbia tirucalli L.
Nome popular: graveto-do-cão, figueira-do-diabo, dedo-do-diabo, pau-pelado, árvore de São
Sebastião.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: seiva leitosa causa lesão na pele e mucosas, edema (inchaço) de lábios, boca e
língua, dor em queimação e coceira; o contacto com os olhos provoca irritação,
lacrimejamento, edema das pálpebras e dificuldade de visão; a ingestão pode causar
náuseas, vómitos e diarréia.
Princípio ativo: látex irritante.SAIA-BRANCA

 

Família: Solanaceae.
Nome científico: Datura suaveolens L.
Nome popular: trombeta, trombeta-de-anjo, trombeteira, cartucheira, zabumba.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: ingestão pode provocar boca seca, pele seca, taquicardia, dilatação das pupilas,
rubor da face, estado de agitação, alucinação, hipertermia; nos casos mais graves pode
levar a morte.
Princípio ativo: alcalóides beladonados (atropina, escopolamina e hioscina).COMIGO-NINGUÉM-PODE

 

Família: Araceae.
Nome científico: Dieffenbachia picta Schott.
Nome popular: aninga-do-Pará, comigo-ninguém-pode.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: ingestão contacto causam sensação de queimação, edema (inchaço) de lábios,
boca e língua, náuseas, vómitos, diarréia, salivação abundante, dificuldade de engolir e
asfixia; o contacto com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.
Princípio ativo: oxalato de cálcio, saponinas.COROA-DE-CRISTO

 

Família: Euphorbiaceae.
Nome científico: Euphorbia milii L.
Nome popular: coroa-de-cristo.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: a seiva leitosa causa lesão na pele e mucosas, edema (inchaço) de lábios,
boca e língua, dor em queimação e coceira; o contacto com os olhos provoca irritação,
lacrimejamento, edema das pálpebras e dificuldade de visão; a ingestão pode causar
náuseas, vómitos e diarréia.
Princípio ativo: látex irritante.OLEANDRO

 

Família: Apocynaceae.
Nome científico: Nerium oleander L.
Nome popular: oleandro, louro rosa.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: a ingestão ou o contacto com o látex podem causar dor em queimação na boca,
salivação, náuseas, vómito intensos, cólicas abdominais, diarréia, tonturas e distúrbios
cardíacos que podem levar a morte.
Princípio ativo: glicosídeos cardiotóxicos.TAIOBA-BRAVA

 

Família: Araceae
Nome científico: Colocasia antiquorum Schott.
Nome popular: cocó, taió, tajá.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: a ingestão e o contacto podem causar sensação de queimação, edema (inchaço)
de lábios, boca e língua, náuseas, vómitos, diarréia, salivação abundante, dificuldade de
engolir e asfixia; o contacto com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.
Princípio ativo: oxalato de cálcio.Família: Euphorbiaceae
Nome científico: Euphorbia spp.
Nome popular: cactus
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: a seiva leitosa causa lesão na pele e mucosas, edema (inchaço) de lábios, boca
e língua, dor em queimação e coceira; o contacto com os olhos provoca irritação,
lacrimejamento, edema das pálpebras e dificuldade de visão; a ingestão pode causar
náuseas, vómitos e diarréia.
Princípio ativo: látex irritante.BICO-DE-PAPAGAIO

 

Família: Euphorbiaceae.
Nome científico: Euphorbia pulcherrima Willd.
Nome popular: rabo-de-arara, papagaio.
Parte tóxica: todas as partes da planta.
Sintomas: a seiva leitosa causa lesão na pele e mucosas, edema (inchaço) de lábios,
boca e língua, dor em queimação e coceira; o contacto com os olhos provoca irritação,
lacrimejamento, edema das pálpebras e dificuldade de visão; a ingestão pode causar
náuseas, vómitos e diarréia.
Princípio ativo: látex irritante.Mata-cavalo
Solanum sisymbriifolium
SolanaceaeMAMONA RICINO

 

Família: Euphorbiaceae.
Nome científico: Ricinus communis L.
Nome popular: carrapateira, rícino, mamoeira, palma-de-cristo, carrapato.
Parte tóxica: sementes.
Sintomas: a ingestão das sementes mastigadas causa náuseas, vómitos, cólicas abdominais,
diarréia mucosa e até sanguinolenta; nos casos mais graves podem ocorrer convulsões, coma
e óbito.
Princípio ativo: toxalbumina (ricina).OLHO-DE-CABRA JEQUIRITI

 

Família: Fabaceae
Nome científico: Abrus precatorius L.
Nome popular: olho-de-cabra, abrina, jequiriti.
Parte tóxica: sementes.
Sintomas: cianose, dermatite, sementes mastigadas causa náuseas, vômitos intensos,
irritação mucosa, hemorragia ocular e gastrintestinal, diarréia mucosa e sanguinolenta.
Princípio ativo: abrina.COPO-DE-LEITE

 

Família: Araceae.
Nome científico: Zantedeschia aethiopica Spreng.
Nome popular: copo-de-leite.
Parte tóxica: todas as partes da planta
Sintomatologia: a ingestão e o contacto podem causar sensação de
queimação, edema (inchaço) de lábios, boca e língua, náuseas, vómitos,
diarréia, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia; o contacto com
os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.
Princípio ativo: oxalato de cálcio.

 

Plantas que afetam a faringe

Alocasia sp. (Orelha de elefante)
Anthurium sp. (Antúrio)
Caladium bicolor (Tinhorão)
Monstera deliciosa (Costela de Adão)
Philodendron selloum (Banana de Macaco)
Philodendron sp. (Filodendro)
Sanseviera trifasciata (Espada de São Jorge)
Scindapsus aureus (Jibóia)
Spathiphyllum spp. (Lírio da Paz)
Plantas que afetam o tubo digestivo
Allamanda cathartica (Alamanda)
Hedera helix (Hera)
Ricinus communis (Mamona)
Buxus sempervirens (Buxinho)

 

Plantas que causam distúrbio no sistema nervoso central
Datura suaveolens (Saia Branca)
Equisetum pyramidale (Cavalinha)
Hydrangea macrophylla (Hortência)
Ipomoea cairica (Ipoméia, corriola)
Ipomoea hederifolia (Ipoméia, jitirama)
Ipomoea purpúrea (Campainha)
Nepeta cataria (Cat Nip)
Nicotiana tabacum (Tabaco)
Palicourea marcgravii (Erva-de-rato)
Ricinus communis – folhas (Mamona)
Solanum fastigiatum (Jurubeba)
Solanum nigrum (Maria-pretinha)
Solanum sisymbriifolium (Mata-cavalo)

 

Plantas que afetam o funcionamento cardíaco

 

Allamanda blanchetti (Alamanda Roxa)
Allamanda cathartica (Alamanda)
Asclepias curassavica (Falsa erva-de-rato)
Mascagnia pubiflora (Cipó-prata)
Nerium oleander (Espirradeira)
Rhododendron sp. (Azaléia)
Thevetia peruviana (Chapéu de Napoleão)

 

Plantas hepatotóxicas

 

Cestrum nocturnum (Dama-da-noite; jasmin-verde)
Crotalaria micans (Guizo-de-cascavel)
Senecio brasiliensis (Maria-mole)
Senecio cineraria (Cinerária)
Senecio mikanioides (Hera-alemã; trepadeira-senécio)
Symphytum officinale (Confrei)
Plantas que causam dermatite de contato
Euphorbia cotinifolia (Sangue-de-boi)
Euphorbia milii (Coroa-de-Cristo)
Euphorbia pulcherrima (Bico-de-papagaio)
Euphorbia tirucalli (Avelós; dedo-do-diabo)
Ficus pumila (Unha-de-gato)
Lantana camara (Cambará; camaradinha)

 

Fonte: Site da PUC-RS, disponível em 02/07/2013

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this